quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Paciência


 
    Ás vezes meu coração aperta e algumas lágrimas brotam dos meus olhos. Lembro de todos os momentos compartilhados em todo esse tempo em sequência, como num filme. Sim, eu estou sentindo a sua falta e saudade ás vezes incomoda e machuca bastante.
   Custo a pensar que houve um tempo que eu não estava muito certa de nós. Vivia pairada em dúvidas, contradições e sentimentos misturados. Um turbilhão de emoções, um furacão que entrou na sua vida cheia de questões. Mas você se manteve firme e, pacientemente, acalmou a minha mente deu um fim aos meus dilemas. Não há nenhuma dúvida no meu coração agora.
    E agora você me diz "Vai com calma, mulher, tudo vai ficar bem. Tudo que precisamos é um pouco de paciência". Paciência? Justo a menor das minhas virtudes? Minha cota disto é mínima e nunca é suficiente! Você diz para irmos devagar, que vamos conseguir juntos o que queremos, é só ter um pouco de paciência.
     E estou sentada aqui, sozinha, sem você. Sem nenhuma notícia sua. E às vezes eu fico tensa com isso, com medo de que as coisas desandem. Então eu lembro que você uma vez me disse que nós dois temos tudo para dar certo juntos, sem fingimentos, sem corações partidos. É só termos... paciência!
     Mas eu não tenho, talvez eu tenha amor demais! Um amor cheio que transborda de desejos e vontades, de sonhos e outras coisas que cruzam essa mente hiperativa. Não sei ir com calma, pegar leve, não sei ponderar e pensar. Sou à flor da pele. Busco alguém que entenda essa intensidade e saiba trabalhar com ela. Queria que esta pessoa fosse você, de coração queria isso. Mas se não for... paciência!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário! É muito bom saber o que você achou sobre o blog ou determinado post porque afinal nós fazemos tudo isso para vocês, leitores.
Então não se acanhem! Opinem, comentem!
Beijos
Mari e Jessica